GASTROVIE | Drenagem Biliar Percutânea
536
page-template-default,page,page-id-536,page-child,parent-pageid-496,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-825,elementor-page elementor-page-536

Drenagem Biliar Percutânea

Drenagem Biliar Percutânea é um procedimento não cirúrgico em que um cateter é colocado através da pele no interior do fígado para drenar a bile. A necessidade deste procedimento é geralmente devido a obstrução dos dutos biliares, responsáveis pelo transporte da bile do fígado ao intestino.

 

A drenagem biliar é um procedimento seguro, que se utiliza de imagens na tela de um computador para orientar todo o procedimento. A bile drenada pode ser coletada fora do corpo, em uma bolsa especial.

 

Os sintomas relacionados à obstrução biliar, como icterícia e prurido, deverão desaparecer gradualmente. A região da drenagem (hipocôndrio direito) permanecerá dolorida por cerca de uma semana após o procedimento. O tempo de permanência do cateter depende da causa da obstrução, podendo em alguns pacientes permanecer pelo resto da vida.

 

A principal complicação possível é a infecção, que pode ocorrer na pele em torno do cateter ou na via biliar. A melhor forma de evitar esta complicação é manter sempre a região limpa. A infecção das vias biliares ocorre quando o cateter se obstrui, o que pode ser evitado com a lavagem rotineira do cateter (ver abaixo).

 

Para manter a pele em torno do cateter limpa, siga as seguintes instruções:

– Mantenha sempre esta região seca. Cubra adequadamente com plástico e esparadrapo durante o banho. Se acidentalmente molhar, enxugue completamente a região.

– Limpe diariamente a pele em torno do cateter com algodão embebido em álcool 70%. Lave sempre as mãos antes e após a limpeza.

– Mantenha sempre a região coberta. Após a limpeza, cubra com uma bandagem limpa.

 

A infecção da pele traduz-se clinicamente por vermelhidão, dor e inchaço na região. Na presença destes sinais, realize a limpeza com maior freqüência (2x por dia) e aplique antibiótico tópico. Persista com estes cuidados por cerca de cinco dias após o desaparecimento dos sintomas, retornando aos cuidados de rotina.

 

Para manter sempre o cateter desobstruído, é importante injetar diariamente cerca de 30 a 50 ml de soro fisiológico estéril. Se a drenagem está sendo coletada num reservatório externo, é importante enxaguar com água limpa diariamente. Apesar destes cuidados, é importante trocar o cateter a cada três meses. A troca é um procedimento muito mais simples, realizado de forma ambulatorial. Diante de qualquer suspeita de obstrução do cateter, tenha certeza que o mesmo está aberto e conectado ao reservatório, em seguida entre em contato com o seu médico.

 

GASTROVIE – Gastroenterologia e Endoscopia
(61) 3052-3369 / 3081-1973

WhatsApp chat